Atendimento humanizado, Casos clínicos, Histórias cotidianas, Médicos escritores, Sem categoria

A senhora e Deus

Sempre digo que ser profissional de saúde é um privilégio. Lidamos todos os dias com a nossa face mais frágil, sem máscaras, com a realidade escancarando na nossa cara o quanto somos iguais naquele leito,  estando ele num quarto de luxo ou na enfermaria coletiva do hospital público.Hoje foi mais um desses dias.Entre as diversas… Continuar lendo A senhora e Deus

Sem categoria

Folia de reis

Já se passaram alguns dias da data festiva, mas hoje relembrei vivamente de uma cena que vivi em Nepomuceno – MG quando pequena. Lembro-me de estar com os pés descalços, roupa suja e encardida de criança de férias na roça, boca suja do bagaço de laranja que o meu avô Geraldino insistia que ainda cabia… Continuar lendo Folia de reis

Atendimento humanizado, Casos clínicos, estudante de medicina, Histórias cotidianas, Idosos, Médicos escritores, medicina

O curativo dela em mim

Era uma noite de plantão, desses de final de ano que a gente custa a se preparar pra ir. Queria ficar em casa, curtindo o marido, cachorros, digerindo os mil problemas pessoais... Como a responsabilidade não tem nada a ver com as minhas vontades, peguei jaleco, esteto, caneta, crachá e fui. Aqui em Campinas temos… Continuar lendo O curativo dela em mim

Atendimento humanizado, Casos clínicos, Idosos, Médicos escritores, medicina, Sem categoria

O gosto amargo

Dona Divina, 73 anos. Fez uma cirurgia bariátrica há 10 anos e, desde então, não consegue comer direito devido a um gosto amargo na boca. Ao entrar no consultório, percebo que está magra excessivamente, algo que chamamos de Síndrome consuptiva. - Boa tarde, dona Divina! Como a senhora passou da consulta passada até agora? -Ah… Continuar lendo O gosto amargo

Atendimento humanizado, Casos clínicos, estudante de medicina, Histórias cotidianas, medicina, Problema social, Sem categoria

O Brasil não tem fome

Tentei escrever a seguinte história, algumas vezes, na tentativa de tirar da garganta o grito contido e a dor no estômago que custa a passar. Não havia conseguido... Escrever é ressignificar as coisas e eu não queria mais pensar nisso. Como dar conta? Às vezes é mais fácil colocar uma pedra nos sentimentos e, simplesmente,… Continuar lendo O Brasil não tem fome

Atendimento humanizado, Casos clínicos, estudante de medicina, Histórias cotidianas, Idosos, Médicos escritores, medicina, Sem categoria

Vamos falar de amor?

Nas últimas semanas tive o privilégio de conhecer a história de diversas senhorinhas. Até então não havia tido um contato tão intenso com a terceira idade, existindo apenas a (deliciosa) memória afetiva dos meus avós.Em algumas situações, a consulta deixou de ser do "corpo" e o foco passou a ser a alma (mas há dissociação… Continuar lendo Vamos falar de amor?

Atendimento humanizado

O beijo na careca

Comecei a ler o livro de uma geriatra que admiro muito: Ana Claudia Quintana Arantes. A conheci através da sua palestra intitulada "A morte é um dia que vale a pena viver", cujo livro tem o mesmo nome. Recomendo muito. Desde esse primeiro contato tenho tentado aprender um pouco mais sobre esse desfecho inevitável a… Continuar lendo O beijo na careca